Atualizado e melhorado

Recetor da Angiotensina – Inibidor da Neprilisina (ARNI) – Sacubitril/Valsartan

O recetor da angiotensina – inibidor da neprilisina (ARNI) é um medicamento resultante da combinação de dois fármacos anti-hipertensivos (sacubitril e valsartan) que reduzem a tensão arterial.

Estudos recentes mostraram que este fármaco pode melhorar o tempo aumentar a esperança de vida, mais do que os inibidores da ECA, fármacos vulgarmente utilizados para o tratamento da insuficiência cardíaca. O ARNI é atualmente utilizado para o tratamento de doentes com insuficiência cardíaca com fração de ejeção reduzida, o que significa uma função reduzida da câmara de bombeamento principal. Os doentes elegíveis devem continuar a ser serão aqueles que se mantêm sintomáticos apesar de receberem terapêutica médica completa standard para insuficiência cardíaca ou não conseguirem tolerar uma dose adequada de terapêutica com inibidores da ECA.

O que eles fazem: as duas substâncias ativas, sacubitril e valsartan, funcionam de formas diferentes. O valsartan bloqueia a ação de uma hormona do rim denominada angiotensina II, que pode ser prejudicial em doentes com insuficiência cardíaca, bloqueando os recetores aos quais a angiotensina II normalmente se liga. Este efeito impede os efeitos nocivos da hormona no coração e permite que os vasos sanguíneos se dilatem ou se alarguem.
O sacubitril bloqueia a decomposição de péptidos natriuréticos produzidos no organismo. Os péptidos natriuréticos fazem com que o sódio e a água passem para a urina. Este efeito reduz o trabalho no coração e reduz a tensão arterial. O efeito combinado dos dois medicamentos reduz a tensão no coração debilitado.

Quais são os benefícios esperados? Sacubitril/valsartan demonstrou reduzir as hospitalizações por insuficiência cardíaca e melhorar a sobrevivência.

Efeitos secundários: o tratamento com ARNI é muito bem tolerado. No entanto, o efeito secundário potencial mais grave, mas extremamente raro, do sacubitril/valsartan pode ser uma reação alérgica grave denominada angioedema (inchaço rápido dos tecidos cutâneos mais profundos, bem como dos tecidos à volta da garganta, causando dificuldade respiratória). Este acontecimento é menos frequente em doentes previamente tratados com um inibidor da ECA e, por este motivo, este medicamento só deve ser prescrito a doentes que já tenham utilizado um inibidor da ECA.
O sacubitril/valsartan NÃO deve ser iniciado até 36 horas após a descontinuação de um inibidor da ECA. O sacubitril/valsartan não deve ser tomado complementarmente a um inibidor da ECA ou a um ARA. Não deve ser tomado por doentes que tenham tido tosse ou sofrido uma reação alérgica com inibidores da ECA ou por doentes que tenham sofrido angioedema por qualquer causa no passado. Os efeitos secundários mais comuns associados ao sacubitril/valsartan (que podem afetar mais de 1 em cada 10 pessoas) são a tensão arterial baixa, níveis elevados de potássio no sangue (hipercaliemia) ou ligeira deficiência da função renal.

Principais dicas: o sacubitril/valsartan só deve ser prescrito a doentes com insuficiência cardíaca que ainda estejam sintomáticos apesar do tratamento com dose total de inibidor da ECA. Não deve ser tomado por doentes que tomam atualmente inibidores da ECA ou bloqueadores dos recetores da angiotensina (BRA).

Também conhecidos como:

  • Sacubitril/valsartan
    (Entresto®)

Voltar a Medicamentos para insuficiência cardíaca

UMA VIAGEM ANIMADA ATRAVÉS DA INSUFICIÊNCIA CARDÍACA

Um conjunto de nove animações simples e interessantes que explicam o que é a insuficiência cardíaca e o seu tratamento

Estas animações narradas explicam como funciona um coração saudável, o que acontece em caso de insuficiência cardíaca e como atuam os vários tratamentos para melhorar a sua saúde

FERRAMENTAS ÚTEIS

Clique para imprimir estas ferramentas que o irão ajudar a monitorizar a sua insuficiência cardíaca

VÍDEOS DE PACIENTES E PRESTADORES DE CUIDADOS

Nesta secção pode ver, ouvir e ler entrevistas em Inglês com outras pessoas com insuficiência cardíaca e com os seus prestadores de cuidados.

VISITE A NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK

e compartilhe suas próprias opiniões e experiências com outros pacientes, familiares e cuidadores.

Voltar ao início