Atualizado e melhorado

O que é a fração de ejeção? (ICFER e ICFEP)

A insuficiência cardíaca é geralmente causada por um bombeamento inadequado pelo coração. Durante o exercício, tanto a frequência cardíaca como a quantidade de sangue bombeado a cada batimento cardíaco devem aumentar para satisfazer as necessidades dos músculos em exercício. A diminuição da capacidade de exercício e a falta de ar ocorrem quando o fornecimento de sangue é insuficiente para satisfazer as necessidades do corpo. A fração de ejeção (FE) é a percentagem do sangue na câmara de bombeamento principal que é ejetada com cada batimento. A FE pode ser facilmente estimada pela ecocardiografia. Quando a FE é reduzida devido a uma lesão do músculo cardíaco, como após um ataque cardíaco, a contração do músculo cardíaco é mais fraca e a capacidade de bombeamento é reduzida. O esvaziamento insuficiente do ventrículo esquerdo, que é a câmara de bombeamento principal, também faz com que se forme líquido nos pulmões (congestão) e falta de ar devido à incapacidade do coração de esvaziar-se corretamente.

Existem outras causas de função cardíaca reduzida/comprometida, por exemplo, onde há uma anomalia no relaxamento do ventrículo, mesmo que a FE seja normal.

Os sintomas e sinais de insuficiência cardíaca devido a uma FE reduzida são denominados ICFER ou insuficiência cardíaca com FE reduzida. No entanto, quando um doente tem sintomas e sinais semelhantes aos da ICFER, mas tem uma FE normal, é utilizado o termo ICFEP (insuficiência cardíaca com fração de ejeção preservada) para descrever a condição.

Quando os sintomas e sinais de insuficiência cardíaca ocorrem com uma FE preservada, é utilizado o termo ICFEP ou insuficiência cardíaca com FE preservada. Uma FE normal situa-se geralmente à volta de 70%. Uma FE inferior a 40% é considerada reduzida (ICFER) e mais de 40% é considerada uma FE preservada (ICFEP). Muitos doentes terão uma FE entre 40-49%, que é considerada levemente reduzida. Mais recentemente, essa leve redução na FE foi denominada ICFEI ou insuficiência cardíaca com FE intermédia.

Por que motivo o termo fração de ejeção é importante

A avaliação da FE tem sido utilizada em ensaios farmacológicos nas últimas décadas, quando a atenção se concentrou principalmente em doentes com ICFER. Apenas recentemente, reconhecemos a frequência de sintomas de insuficiência cardíaca devido ao relaxamento comprometido do músculo cardíaco (ICFEP) por oposição à contração reduzida (ICFER). Estas diferentes categorias de doentes requerem geralmente um tratamento medicamentoso um pouco diferente. Na medida em que a maior parte da investigação sobre o tratamento foi realizada em doentes com ICFER, as evidências que confirmam a eficácia do tratamento são melhores para estes doentes e, por conseguinte, as recomendações das diretrizes de tratamento são mais fortes para doentes com ICFER. No entanto, mais recentemente, há grande interesse em pesquisas sobre a terapêutica mais eficaz em doentes com ICFEP. Atualmente, o tratamento baseia-se em tratar os sintomas do indivíduo.

Esta medição única e simples da FE por ecocardiografia é uma ferramenta útil para os médicos conceberem um plano de gestão individual para doentes com insuficiência cardíaca.

UMA VIAGEM ANIMADA ATRAVÉS DA INSUFICIÊNCIA CARDÍACA

Um conjunto de nove animações simples e interessantes que explicam o que é a insuficiência cardíaca e o seu tratamento

Estas animações narradas explicam como funciona um coração saudável, o que acontece em caso de insuficiência cardíaca e como atuam os vários tratamentos para melhorar a sua saúde

FERRAMENTAS ÚTEIS

Clique para imprimir estas ferramentas que o irão ajudar a monitorizar a sua insuficiência cardíaca

VÍDEOS DE PACIENTES E PRESTADORES DE CUIDADOS

Nesta secção pode ver, ouvir e ler entrevistas em Inglês com outras pessoas com insuficiência cardíaca e com os seus prestadores de cuidados.

VISITE A NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK

e compartilhe suas próprias opiniões e experiências com outros pacientes, familiares e cuidadores.

Voltar ao início