Atualizado e melhorado

Doença renal crónica

Os rins são dois órgãos em forma de feijão com cerca de 10-12 centímetros (do tamanho de um punho fechado) localizados em cada lado da coluna vertebral, abaixo do par de costelas inferiores.

Os rins têm três tarefas: em primeiro lugar é a unidade de purificação do organismo, em segundo lugar é o pacote de filtros do organismo e, em terceiro lugar, a estação de controlo do organismo.

Unidade de purificação

Os rins trabalham incessantemente para limpar o sangue de substâncias não saudáveis. Mais de um litro de sangue flui por eles em poucos minutos, e cerca de 180 litros de fluido corporal são filtrados por dia. Uma pessoa saudável produz entre um e três litros de urina por dia. A urina contém “resíduos”, incluindo toxinas, resíduos de drogas e produtos residuais dos alimentos que ingerimos. Se a função renal tiver problemas, os níveis de resíduos no organismo podem acumular-se e conduzir a uma acumulação no sangue (uremia).

Pacote de filtros

Em cada rim, há cerca de um milhão de pequenas unidades produtoras de urina, os chamados nefrónios. Cada nefrónio é constituído por um quisto de vasos sanguíneos, o glomérulo, e um canal renal, o túbulo. O glomérulo é um “pacote de filtros” microscópico cuja tarefa é limpar o sangue de produtos residuais. Os túbulos podem ser comparados a “canos de esgoto”, por onde se drenam o excesso de líquido e resíduos que foram filtrados. Cada nefrónio está ligado a canais renais maiores. A partir daí, a urina avança para os ureteres e, depois, para a bexiga. Todas as substâncias importantes que devem permanecer no corpo são separadas no processo de filtração e devolvidas ao sangue.

Estação de controlo

A função dos rins consiste em produzir substâncias e regular processos. Os rins garantem que as células funcionam regulando o grau de sal e acidez no sangue e controlam o nível de absorção ou secreção do corpo, entre outras coisas, de iões de hidrogénio, sódio e potássio.
Os rins produzem duas hormonas importantes: a eritropoietina, uma hormona que estimula a produção de glóbulos vermelhos na medula óssea e a renina, que regula a resistência e o tom dos vasos sanguíneos e, consequentemente, a tensão arterial. Os rins também são importantes para a estrutura do esqueleto. O cálcio que obtemos através dos alimentos só pode ser absorvido no intestino utilizando vitamina D, que é formada na pele pelo sol e ativada pelos rins.

O rim depende da contração e relaxamento adequados do coração para manter o fluxo sanguíneo renal. Por isso, a interação entre o coração e o rim pode muitas vezes ser perturbada em caso de insuficiência cardíaca. A insuficiência cardíaca e a doença renal crónica coexistem frequentemente e partilham fatores de risco comuns no seu desenvolvimento. Uma função renal comprometida está associada a um risco acrescido de resultados adversos. Ter uma doença cardíaca e renal em simultâneo pode piorar o prognóstico e esses doentes precisam de acompanhamento cuidadoso.
Uma vez que muitos dos medicamentos para insuficiência cardíaca têm efeitos diretos importantes na função renal, é importante que a sua função renal seja verificada regularmente (principalmente através de análises laboratoriais) pelos seus prestadores de cuidados de saúde durante o tratamento da insuficiência cardíaca aguda e crónica.

 

Voltar a Outras condições médicas comuns e insuficiência cardíaca

 

 

UMA VIAGEM ANIMADA ATRAVÉS DA INSUFICIÊNCIA CARDÍACA

Um conjunto de nove animações simples e interessantes que explicam o que é a insuficiência cardíaca e o seu tratamento

Estas animações narradas explicam como funciona um coração saudável, o que acontece em caso de insuficiência cardíaca e como atuam os vários tratamentos para melhorar a sua saúde

FERRAMENTAS ÚTEIS

Clique para imprimir estas ferramentas que o irão ajudar a monitorizar a sua insuficiência cardíaca

VÍDEOS DE PACIENTES E PRESTADORES DE CUIDADOS

Nesta secção pode ver, ouvir e ler entrevistas em Inglês com outras pessoas com insuficiência cardíaca e com os seus prestadores de cuidados.

VISITE A NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK

e compartilhe suas próprias opiniões e experiências com outros pacientes, familiares e cuidadores.

Voltar ao início