Atualizado e melhorado

Glossário: conheça as definições das palavras-chave utilizadas neste website

ABCDEFGHI – J – K – LMNOP – Q – RSTUV – W – X – Y – Z

A

Insuficiência cardíaca grave: insuficiência cardíaca que se desenvolve subitamente (muitas vezes devido a um ataque cardíaco). Embora possa ser inicialmente grave, poderá ter uma duração curta e melhorará rapidamente.

Glândulas suprarrenais : glândulas situadas por cima dos rins que segregam hormonas para contribuir para controlar o rimo cardíaco, a pressão arterial, a função renal, a forma como o corpo utiliza alimentos e outras funções essenciais.

Diretiva de cuidados avançados: documento que especifica os tratamentos e procedimentos que o doente gostaria ou não que fossem considerados no fim da respetiva vida.

Antagonistas dos recetores da aldosterona: classe de medicamentos utilizada para reduzir a pressão arterial, diminuir a congestão e proteger o coração.

Anemia: número baixo de glóbulos vermelhos ou quantidade reduzida de hemoglobina no sangue nas células sanguíneas, que causa o fornecimento reduzido de oxigénio nos tecidos e órgãos.

Angina: dor ou desconforto no peito resultante do fornecimento reduzido de sangue numa parte do músculo cardíaco. É normalmente causado pela doença coronária.

Angiografia: exame que consiste em injetar uma tinta de contraste que é visível nos raios X para identificar obstruções nas artérias coronárias.

Angiotensina II: hormona segregada naturalmente pelos rins que provoca o estreitamento dos vasos sanguíneos, reduz a produção de urina e aumenta a pressão sanguínea.

inibidores da enzima de conversão da angiotensina (ECA) : classe de medicamentos que inibe a produção de angiotensina a II e reduz a pressão sanguínea.

Antagonista dos recetores da angiotensina (ARA): classe de medicamentos que bloqueia a ação da angiotensina II e reduz a pressão sanguínea.

Antiarrítmicos : medicamentos utilizados para controlar o ritmo cardíaco irregular e os batimentos cardíacos extra.

Anticoagulantes: medicamentos que impedem a formação de coágulos sanguíneos, principalmente nas artérias coronárias.

Antiplaquetários: medicamentos que impedem a formação de plaquetas no sangue e, por conseguinte, impedem a formação de coágulos sanguíneos.

Antitrombóticos: medicamentos que impedem a formação ou o crescimento de coágulos sanguíneos. Os anticoagulantes, antiplaquetários e trombólitos são tipos de antitrombóticos.

Arritmia: ritmo cardíaco irregular.

Asma: doença respiratória que causa o estreitamento das vias pulmonares, dificultando muito a respiração.

Aurículas: câmaras pequenas e superiores do coração que enchem os ventrículos maiores.

Fibrilhação auricular
: batimento irregular e frequentemente rápido da câmara superior esquerda (aurícula) do coração que causa o batimento irregular dos ventrículos.

B

Betabloqueadores: classe de medicamentos utilizada para reduzir o ritmo cardíaco ou diminuir a pressão sanguínea.

Perda de consciência: termo utilizado para a perda de consciência súbita e temporária causada pela redução do fluxo sanguíneo (e por conseguinte, de oxigénio) no cérebro. É normalmente causada pela pressão sanguínea baixa ou pelo ritmo cardíaco lento.

Cego: um estudo clínico cego é o estudo de um medicamento em que o destinatário não sabe se recebe o medicamento em estudo ou placebo (comprimido falso).

Nome da marca: nome dado a um medicamento pela empresa farmacêutica que o fabrica. Os médicos poderão prescrever os medicamentos utilizando a marca ou o nome científico genérico.

C

Bloqueadores dos canais de cálcio: classe de medicamentos utilizada para tratar a pressão sanguínea alta, angina e alguns ritmos cardíacos irregulares.

Marcadores cardíacos: substâncias libertadas no corpo pelo músculo cardíaco quando é lesionado. Os níveis dessas substâncias podem ser medidos através de análises ao sangue para identificar se ocorreram lesões.

RM cardíaca: tipo de imagiologia cardíaca que utiliza um campo magnético potente para fornecer imagens muito detalhadas do coração.

Tratamento por ressincronização cardíaca (TRC): tipo de pacemaker que contribui para o coração manter um ritmo saudável e melhora a coordenação da contração da principal câmara de bombeamento do coração (ventrículo).

Cardiomiopatia: doença que causa o alargamento, espessura ou rigidez anormal do músculo cardíaco. Existem muitos fatores que causam a cardiomiopatia.

Ressuscitação cardiopulmonar (RC): procedimento para salvar vidas que envolve compressões torácicas manuais para manter o coração a bombear e respiração boca a boca para manter a respiração.

Cateter: tubo fino e flexível utilizado em vários procedimentos.

Raio X torácico: exame utilizado para fotografar a área torácica, incluindo os pulmões, coração, vasos sanguíneos e ossos da coluna vertebral. Na insuficiência cardíaca, um raio X torácico é usado para identificar sinais de congestão, infeção ou acumulação de líquidos.

Colesterol: substância cerosa importante para muitas funções no corpo que está presente em muitos alimentos. Existem vários tipos de colesterol. O colesterol de muita baixa densidade pode causar doença cardíaca.

Insuficiência cardíaca crónica: insuficiência cardíaca a longo prazo que se desenvolve lentamente ao longo do tempo. Poderá agravar gradualmente e exige terapêutica a longo prazo.

Doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC)/das vias respiratórias: doença pulmonar que é normalmente causada pelo tabagismo e caracterizada pela obstrução parcial das válvulas pulmonares, dificultando a respiração.

Ensaios clínicos: estudos de investigação médica que visam responder a perguntas específicas e tentar e encontrar melhores formas de prevenir, detetar ou tratar doenças como a insuficiência cardíaca ou detetar possíveis efeitos secundários dos medicamentos.

Compensação: termo utilizado para descrever como o corpo tenta compensar o mau fluxo sanguíneo associado à insuficiência cardíaca. Normalmente, isto inclui aumento do ritmo cardíaco e retenção de líquidos.

Congenital: existente à nascença, por exemplo, uma doença presente à nascença.

Congestão: excesso de líquidos numa parte do corpo.

Artérias coronárias: vasos sanguíneos que fornecem sangue ao músculo cardíaco.

Revascularização coronária (RC)
: procedimento cirúrgico para reencaminhar o fluxo sanguíneo à volta de uma obstrução numa artéria coronária. É retirado um vaso sanguíneo da perna ou parede torácica e enxertado na artéria afetada por cima e por baixo da obstrução.

Doença arterial coronária: ocorre quando as artérias coronárias tornam-se estreitas ou completamente obstruídas. Isto causa a redução do fluxo sanguíneo e pode provocar angina, ataque cardíaco e insuficiência cardíaca.

Cianose: descoloração azulada da pele devido à falta de oxigénio no sangue que é normalmente causada por um defeito cardíaco congénito.

D

Desfibrilhação: processo utilizado para corrigir um ritmo cardíaco anormal através da aplicação de choques elétricos no tórax.

Diabetes: doença em que o organismo não produz insulina suficiente ou a insulina que produz não funciona corretamente. Isto significa que o organismo não consegue utilizar devidamente a glucose (açúcar).

Digoxina: medicamento utilizado para controlar os ritmos cardíacos anormais e melhorar o funcionamento.

Dilatação: alargamento ou aumento de um vaso ou câmara.

Diurético
: classe de medicamentos que atua nos rins para produzir mais urina e reduzir a retenção de líquidos e a congestão.

Ordem de não reanimar (ONR): documento para os profissionais de cuidados de saúde que especifica que o doente não deseja ser ressuscitado se o coração e a respiração pararem.

Duplamente cego: um ensaio clinico duplamente cego é um estudo de um medicamento em que nem o destinatário nem o investigador sabem se o destinatário está a tomar o medicamento em estudo ou um placebo.

E

Ecocardiograma: exame que utiliza ultrassons para visualizar as câmaras do coração, válvulas e tecidos circundantes. A função e o fluxo sanguíneo podem ser avaliados.

Eletrocardiograma: exame que regista a atividade elétrica do coração. As informações sobre a frequência, ritmo cardíaco e condução elétrica são registadas. É possível identificar lesões, isquemia e condução elétrica.

Disfunção erétil: termo utilizado para descrever a incapacidade de um homem ter ou manter uma ereção suficiente para ter relações sexuais.

Capacidade de exercício: termo utilizado para descrever a condição física de uma pessoa ou o nível de exercício físico que pode praticar.

Prova de esforço: atividade física controlada, normalmente numa passadeira ou bicicleta estática, utilizada para avaliar como o coração e o corpo lidam com o exercício físico ou stress. Este exame poderá mostrar isquemia causada pela doença arterial coronária.

F

Acumulação de líquidos : quando existe demasiado líquido na circulação sanguínea e congestão, a pressão aumenta nos vasos sanguíneos. Consequentemente, ocorre extravasamento de líquido para os tecidos circundantes, onde se acumula provocando edema.

G

Nome genérico
: nome científico de um ingrediente ativo do medicamento.

Glucose: açúcar que é uma fonte de energia essencial para o organismo.

H

Hemoglobina: composto complexo de proteína e ferro que transporta oxigénio para as células dos pulmões e dióxido de carbono das células para os pulmões.

Hemorragia: termo médico para sangramento. No uso comum, hemorragia significa sobretudo sangramento grave.

Ataque cardíaco: lesão que ocorre no músculo cardíaco quando uma artéria coronária é obstruída e o fluxo sanguíneo para uma parte do músculo é drasticamente reduzido ou interrompido.

Implante cardíaco: procedimento cirúrgico que retira um coração que funciona de um dador de órgãos falecido que é implantado numa pessoa cujo coração não funciona corretamente.

Hormonas: substâncias libertadas pelo organismo no sangue por várias glândulas que regulam as funções essenciais.

Hipertensão: pressão arterial persistentemente elevada.

Hipertiroidismo: doença causada pela atividade funcional excessiva da glândula tiroide que aumenta o metabolismo (também designada por tiroide hiperativa).

Hipertrofia: aumento do tamanho de um tecido, órgão ou músculo.

I

Cardioversor desfibrilador implantável (CDI): dispositivo pequeno colocado sob a clavícula para monitorizar o batimento cardíaco e tratar ritmos cardíacos anormais através de impulsos elétricos.

Relação internacional normalizada (RIN): sistema internacional utilizado para monitorizar e comunicar exames coagulação sanguínea.

Insulina: hormona produzida pelo pâncreas que permite ao organismo utilizar a glucose para criar energia.

Diabetes insulinodependente
: doença em que o organismo produz pouca ou nenhuma insulina, pelo que o organismo não pode utilizar a glucose. As pessoas com insulinodependente devem ser tratadas com insulina várias vezes por dia para controlar a doença.

Batimentos cardíacos irregulares:: o ritmo cardíaco normal pode ser perturbado com contrações extra e por conseguinte, o batimento cardíaco parece irregular, demasiado lento ou demasiado rápido.

Isquemia: perda ou redução do fluxo sanguíneo (e por conseguinte, de oxigénio) nos tecidos.

L

Testamento vital: documento que especifica as circunstâncias em que o doente não gostaria de receber tratamento médico para prolongar a vida se no futuro estiver gravemente doente e não poder tomar as suas próprias decisões a nível de cuidados de saúde.

M

Respiração mecânica: a respiração mecânica consiste na utilização de uma máquina para controlar a respiração de uma pessoa e fornecer oxigénio.

Histórico médico: informações sobre os sintomas, doenças recentes ou anteriores, tratamentos, procedimentos ou cirurgias anteriores, toma de medicamentos e historial de família de um doente.

Imagiologia de ressonância magnética (IRM)
: exame que utiliza ondas de rádio e magnéticas para criar imagens do interior do corpo de uma pessoa.

Tomografia computorizada multicorte (TCM)
: exame que utiliza uma máquina de radiografia muito rápida e uma tinta de contraste para fornecer imagens nítidas e detalhadas do coração e das artérias coronárias.

Mialgia: dor num músculo ou músculos.

Miocardite: inflamação aguda do músculo cardíaco. Poderá causar cardiomiopatia.

N

Péptidos natiuréticos: família de proteínas de ocorrência natural que desempenham um papel fundamental na regulação para baixo da atividade do sistema renina-angiotensina-aldosterona.

Nitroglicerina: medicamento utilizado para tratar casos de angina. É normalmente administrado debaixo da língua como comprimidos, sprays ou adesivos.

Nitratos: nitroglicerina de ação prolongada tomada oralmente.

O

Edema: inchaço de um tecido causado pela acumulação de líquidos e congestão.

P

Pacemaker: dispositivo pequeno implantado sob a clavícula que monitoriza o ritmo cardíaco e, quando necessário, estimula a contração do músculo cardíaco através de impulsos elétricos.

Palpitações: sensação de falha de batimentos cardíacos, em excesso ou irregulares.

Intervenção coronária percutânea (ICP): procedimento utilizado para restabelecer o fornecimento de sangue a uma artéria estreita através da dilatação do vaso com um balão. Isto poderá ser utilizado na fase grave de um ataque cardíaco e é frequentemente utilizado um stent.

Exames de perfusão: exame que avalia o fluxo sanguíneo para o músculo do coração em repouso e durante uma prova de esforço. Normalmente, este procedimento implica a injeção de uma substância radioativa.

Exame físico: exame minucioso de um paciente para detetar sinais de uma doença ou anormalidades.

Placebo: medicamento ou comprimido (falso) inativo utilizado frequentemente em ensaios clínicos.

Placa: acumulação de colesterol, compostos gordos, cálcio e substâncias de coagulação de sangue na parede de uma artéria.

Plaquetas: partículas muito pequenas no sangue que impedem a ocorrência de hemorragia e estão envolvidas na coagulação sanguínea.

Pneumonia: inflamação dos pulmões, causada normalmente por uma infeção. A pneumonia ocorre mais frequentemente em pessoais com insuficiência cardíaca e congestão pulmonar.

Potássio: mineral essencial que o organismo necessita para a função celular normal. Os diuréticos poderão causar perda de potássio.

R

Ablação por radiofrequência: procedimento que utiliza energia elétrica para destruir (ablacionar) tecidos no coração que pode causar distúrbios no ritmo cardíaco (batimentos cardíacos irregulares ou rápidos).

Ventriculografia de radionuclídeos: exame que utiliza pequenas quantidades de substâncias radioativas para tornar visíveis o músculo, as câmaras e os vasos sanguíneos do coração.

Insuficiência cardíaca do lado direito : quando o lado direito do coração está fraco e não consegue bombear normalmente sangue do corpo para os pulmões.

S

Gordura saturada: tipo de gordura que apresenta o risco mais elevado para o desenvolvimento de doença arterial coronária.

Espirometria
: exame utilizado para medir o volume e o fluxo de ar inspirado e expirado pelos pulmões.

Estatina: medicamento utilizado para reduzir os níveis de colesterol e impedir o desenvolvimento da doença arterial coronária.

Stent: tubo de metal ou plástico inserido num vaso sanguíneo estreito para o manter aberto.

T

Taquicardia: frequência cardíaca rápida, normalmente superior a 100 batimentos por minuto.

Telemonitorização: termo utilizado para descrever as informações que são enviadas eletronicamente (por exemplo, por telefone) para o médico ou enfermeiro do doente. Estas informações também poderão ser transmitidas automaticamente a partir de um pacemaker, CDI ou TRC, quando o doente estiver em casa para a clínica. Existem vários métodos diferentes disponíveis para fornecer este tipo de monitorização remota. A telemonitorização está cada vez mais disponível e faz parte do controlo de rotina de pacemakers.

Trombólitos: medicamentos administrados por injeção para destruir os coágulos sanguíneos nas artérias coronárias.

Glândula tiroide
: glândula em forma de borboleta no pescoço que produz uma hormona responsável pelo controlo da taxa de metabolismo.

U

Gordura insaturada: tipo de gordura que é relativamente boa para as pessoas. Ao contrário da gordura saturada, a gordura insaturada poderá reduzir os níveis de colesterol no sangue.

V

Cirurgia de substituição de válvula: cirurgia utilizada para substituir uma válvula que não funciona corretamente por uma válvula artificial ou uma válvula de tecido.

Válvulas: válvulas que controlam o fluxo unidirecional do sangue no coração, impedindo o sangue de circular para trás.

Vasodilatadores: medicamento que causa a dilatação, ou relaxamento, dos vasos sanguíneos.

Ventrículos: câmaras maiores na parte inferior do coração que recebem sangue da aurícula e são responsáveis por bombear o sangue do coração e para o corpo e pulmões.

Fibrilhação ventricular: contrações rápidas e não coordenadas das câmaras maiores e superiores do coração (ventrículos).

UMA VIAGEM ANIMADA ATRAVÉS DA INSUFICIÊNCIA CARDÍACA

Um conjunto de nove animações simples e interessantes que explicam o que é a insuficiência cardíaca e o seu tratamento

Estas animações narradas explicam como funciona um coração saudável, o que acontece em caso de insuficiência cardíaca e como atuam os vários tratamentos para melhorar a sua saúde

FERRAMENTAS ÚTEIS

Clique para imprimir estas ferramentas que o irão ajudar a monitorizar a sua insuficiência cardíaca

VÍDEOS DE PACIENTES E PRESTADORES DE CUIDADOS

Nesta secção pode ver, ouvir e ler entrevistas em Inglês com outras pessoas com insuficiência cardíaca e com os seus prestadores de cuidados.

VISITE A NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK

e compartilhe suas próprias opiniões e experiências com outros pacientes, familiares e cuidadores.

Voltar ao início