Ser prestador de cuidados poderá significar ter de desempenhar várias funções ao mesmo tempo, incluindo ser amigo, confidente, enfermeiro e assistente. O seu papel enquanto prestador de cuidados pode desenvolver-se gradualmente, ao longo de um período de tempo, ou pode ser repentino se, por exemplo, o seu cônjuge ou familiar sofrer um ataque cardíaco.

O seu papel implicará ajudar e apoiar o seu cônjuge ou familiar, para ajustar o seu estilo de vida ao novo plano de tratamento. Terá provavelmente o maior impacto no sucesso do seu cônjuge ou familiar seguindo as instruções da equipa de cuidados de saúde. Por isso, é muito importante que esteja envolvido neste processo, uma vez que para muitos doentes o prestador de cuidados é a pessoa mais importante na gestão da insuficiência cardíaca. Deve tentar ajudar o seu cônjuge ou familiar a aprender e aceitar que a autogestão da vida com insuficiência cardíaca depende dele, ao mesmo tempo que tenta não ser demasiado protetor.

Ser prestador de cuidados implica ser o treinador do doente e não se sentir obrigado a fazer coisas. Trata-se de permitir que o doente faça a autogestão da insuficiência cardíaca. O seu papel de prestador de cuidados poderá não ser permanente e a necessidade de ajuda e apoio que o seu cônjuge ou familiar tem neste momento, poderá diminuir com o tempo.

Clique nas ligações abaixo para mais informações sobre a ajuda e o apoio que pode dar ao seu cônjuge ou familiar.

 

Ajudar nos cuidados pessoais e questões práticas
Helping with medical care issues
Lending emotional support
Outras sugestões

Understanding your role