Alguns tipos de tratamentos utilizados em doentes com cancro poderão causar insuficiência cardíaca. Estes incluem alguns tipos de quimioterapia, radioterapia torácica e alguns dos últimos tratamentos orientados para o cancro, também conhecidos como terapias biológicas.

Esses tratamentos do cancro poderão causar problemas cardíacos que podem ser temporários (curto prazo) ou permanentes (longo prazo). Poderão desenvolver-se problemas durante ou logo após o tratamento do cancro, ou poderão desenvolver-se muitos anos depois. O risco de problemas cardíacos depende do tipo e duração do tratamento do cancro.

O risco de desenvolver insuficiência cardíaca poderá ser maior se:

  • já tiver um problema cardíaco antes de iniciar o tratamento do cancro
  • tiver outros fatores de risco para problemas cardíacos, como ser fumador, ter diabetes, pressão arterial elevada ou idade avançada
  • precisar de vários tratamentos do cancro que afetam o coração
  • tiver sido sujeito anteriormente a um tratamento do cancro que afetou o coração e agora precisa de mais tratamento
  • recebeu tratamento do cancro quando era criança

Se tiver sofrido de insuficiência cardíaca e precise agora de tratamento do cancro, deve falar com o seu oncologista ou cardiologista para obter orientação. Os médicos e enfermeiros sabem que, por vezes, o tratamento do cancro poderá causar sinais e sintomas de insuficiência cardíaca, mesmo nos doentes sem problemas cardíacos anteriores e poderão ajustar o tipo de tratamento do cancro nos doentes com insuficiência cardíaca anterior.

Existem exames eficientes como ecocardiogramas e análises ao sangue, que podem avaliar a função cardíaca e detetar sinais de insuficiência cardíaca numa fase inicial. Os efeitos secundários das terapias de cancro necessárias são normalmente de curto prazo e ocorrem durante ou pouco tempo depois do tratamento. Quaisquer sintomas, incluindo falta de ar ou retenção de líquidos, devem ser discutidos com o seu médico ou enfermeiro o mais rapidamente possível. Consulte a secção Sinais de aviso.

Para mais informações, leia o folheto informativo «Tratamento do cancro e saúde cardíaca» da Macmillan.