O que fazem?

Os antagonistas dos recetores da aldosterona, também designados por MRAs, bloqueiam os efeitos das hormona produzida naturalmente pelas glândulas suprarrenais, o que pode agravar a insuficiência cardíaca. Os antagonistas dos recetores da aldosterona afetam o equilíbrio entre a água e os minerais expelidos pela urina e são diuréticos Ajudam a reduzir a pressão arterial, a congestão e por conseguinte, protegem o coracao.

Os antagonistas dos recetores da aldosterona demonstraram ser especialmente eficazes na insuficiência cardíaca avançada e são geralmente tomados em conjunto com outros medicamentos para a insuficiência cardíaca.

Quais são os benefícios esperados?

Os antagonistas dos recetores da aldosterona ou MRAs demonstraram reduzir as hospitalizações relacionadas com a insuficiência cardíaca, prolongar a vida e melhorar a tolerância da atividade física e a qualidade da vida.

Efeitos secundários

Os antagonistas dos recetores da aldosterona podem por vezes afetar a função renal e aumentar também os níveis de potássio. Isto é especialmente importante para os doentes que também tomam inibidores da ECA ou BRA. O seu médico monitorizará a função renal e os níveis de potássio através de análises regulares ao sangue.

Em alguns casos raros, os antagonistas dos recetores da aldosterona podem causar aumento do tamanho ou da sensibilidade ao toque mamárias, especialmente nos homens. Os novos medicamentos não têm este efeito.

Também conhecido por:

  • Spironolactone
    (Aldactone®)
  • Eplerenone
    (Inspra®)
  • Combination products
    (Aldactide®, Lasilactone®)

Voltar à secção Medicamentos para a insuficiência cardíaca