A maioria das pessoas com insuficiência cardíaca pode conduzir automóveis em segurança. Contudo, as pessoas com historial de perda de consciência ou desmaios devido a um ritmo cardíaco irregular (arritmia) devem, geralmente, falar com o respetivo médico sobre a capacidade para conduzir.

As pessoas que ganham a vida a conduzir terão provavelmente de ser avaliadas com frequência em termos da doença e, em alguns países, poderão ser impedidas de conduzir. Se conduzir um veículo pesado de mercadorias ou um veículo de transporte público, deverá pedir ao seu médico que verifique as informações mais recentes do IMTT (Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres) para analisar as orientações mais atuais sobre insuficiência cardíaca crónica. O facto de ter um pacemaker poderá não impedi-lo de manter a sua carta de condução.

Existem restrições a nível nacional para pessoas com um pacemaker ou desfibrilador que deve ter em conta e por isso, deverá falar sobre esta questão com o seu médico.