Poderá sentir-se constrangido em falar com o seu cônjuge ou familiar sobre o que esperar no futuro em termos de saúde. Estes assuntos são muito difíceis de abordar, especialmente quando está a tentar ser otimista.

Contudo, é muito importante que você e o seu cônjuge ou familiar tenham em conta que planear o futuro não é sinónimo de desistir. Na verdade, é uma forma de ambos lidarem e controlarem melhor a situação e facilitar o processo para todos. Embora seja difícil começar, lidar com estas questões pode ser uma forma de alcançar a verdadeira paz de espírito, para si e para os seus familiares, permitindo que concentrem as vossas energias em viver uma vida plena agora.

Assim que se sentir preparado, fale com o seu cônjuge ou familiar para definirem uma diretiva de cuidados avançados. Isto implica preparar documentos que explicam os desejos do seu cônjuge ou familiar, em termos de cuidados médicos no futuro, caso o seu cônjuge ou familiar deixe de poder comunicar. Clique aqui para obter mais informações sobre o planeamento do fim da vida do seu cônjuge ou familiar.

Talvez possa ser também uma boa altura para se certificar de que os assuntos financeiros, incluindo testamentos e apólices de seguro de vida, estão em dia.