A prova de esforço ajuda o seu médico a avaliar como o seu coração se comporta com exercício físico ou stress. Este exame implica praticar exercício físico numa passadeira, ao mesmo tempo que a frequência cardíaca, a respiração, a pressão arterial e a atividade elétrica do coração são monitorizados.

Está ligado a um equipamento de monitorização e ser-lhe-á pedido para caminhar lentamente numa passadeira ou pedalar numa bicicleta estática. A velocidade é aumentada e a passadeira é inclinada para reproduzir o efeito de subida (na bicicleta, a carga nos pedais aumenta continuamente ou de forma gradual). Poderá ser-lhe solicitado que respire para um tubo durante alguns minutos.

Os exames podem ser interrompidos em qualquer altura, se necessário. Em seguida, irá sentar-se ou deitar-se para medir a pressão arterial e avaliar o coração.

Por vezes, além da prova de esforço normal, terá de usar uma máscara para recolher o ar que expira para medir o quanto respira e avaliar a rapidez com que o organismo consome oxigénio. Este exame é designado por prova de esforço cardiopulmonar.

À medida que o corpo se esforça mais durante o exame, requer mais oxigénio e o coração tem de bombear mais sangue. O exame pode mostrar se o fluxo sanguíneo é reduzido nas artérias que fornecem sangue ao coração. Também ajuda a avaliar a sua capacidade de exercício físico e decidir o tipo e o grau de exercício físico ideal para si.

A prova de esforço é útil para diagnosticar a doença das artérias coronárias, um grande fator de risco da insuficiência cardíaca e avaliar a sua capacidade para praticar exercício físico.

Patient during an exercise test
© Siemens
Doente durante uma prova de esforço

Voltar à secção Exames comuns para detetar insuficiência cardíaca