© DIPEx (www.healthtalkonline.org)

A causa mais provável é ter tido um vírus que atacou o coração quando estava no estrangeiro. Podia tê-lo antes de viajar, mas agravou-se no estrangeiro. Não há casos de doença cardíaca na minha família e não fumo, por isso os médicos pensam que foi um vírus e que tive azar.

Quando estava no estrangeiro estava doente ou sabia que tinha um vírus?

Como disse, quando estava em Hong Kong, algumas pessoas ficaram constipadas e tinham tosse e o meu marido constipou-se. Comecei a tossir mas não dei muita importância, porque toda a gente tem constipações e tosse. O tempo em Hong Kong é estranho. Faz muito calor e é húmido mas há ar condicionado em todo o lugar e passa-se do calor para o frio e pensei que se tratava de apenas um vírus que tinha apanhado. Disseram-me que tinha atacado o coração.

Quem disse isso? Pode contar-me um pouco como foi o diagnóstico?

Perguntei ao meu médico especialista no hospital por que razão apanhei isto e ele disse-me que é um mistério. A única coisa que pensa que pode ter causado esta doença é o vírus que apanhei no estrangeiro. Ninguém sabe. Pediram-me que fizesse um exame, não sei como se chama, em que se põe uma câmara na veia para ver o coração. Estava muito nervosa por fazer esse procedimento e perguntei, “Irá beneficiar-me de algum modo?” e o meu médico especialista respondeu, “Não, não irá beneficiá-la.” Por isso, não tive de o fazer. Fiz um exame ao coração e estou muito feliz, porque o último exame mostrou que está a voltar ao tamanho normal. Tenho um coração dilatado e não estava a bombear sangue pelo organismo e é por isso que estava inchada.