© DIPEx (www.healthtalkonline.org)

A minha dose de medicamentos baseia-se em três tomas por dia: uma dose de manhã, à hora do almoço e à noite. Tenho um pequeno ritual aos domingos em que me sento com as três caixas de medicamentos semanais. Tenho três caixas divididas por dias da semana que podem ser compradas nas farmácias. São muito úteis, porque um dos problemas que tenho com esta doença (não sei se é a doença ou um problema que tenho) é a memória muito má, muito má. Assim, tenho estas três caixas que comprei e todos os domingos sento-me e ponho todos os comprimidos nas caixas correspondentes. Tomo estes nove ou onze comprimidos de manhã, apenas três ao almoço porque aumentaram a minha dose. Por vezes acontece que por exemplo, se estiver a tomar mononitrato de isossorbida de 60 miligramas, os compridos estão disponíveis apenas em doses de 20 miligramas e assim acabo por tomar três de manhã e três à hora do almoço. Agora estão disponíveis doses de 60 miligramas e assim tomo apenas uma. Estes são comprimidos tomados à hora do almoço e à noite tomo mais três comprimidos para o colesterol e todos os outros problemas e isto é basicamente como faço e o meu auxiliar de memória é que me levanto de manhã e antes de me lavar e vestir, tomo os medicamentos. Os comprimidos à hora do almoço são apenas rotina. Admito que não me lembro sempre de os tomar à hora do almoço mas tento tomá-los. Tomo os comprimidos à noite antes de ir para a cama. Não é muito difícil lembrar-me de os tomar. Esqueço-me de os tomar ocasionalmente, mas não muitas vezes. Penso que no total, porque reduziram a quantidade dos comprimidos aumentando a dosagem dos mesmos, agora tomo 18 comprimidos por dia em vez dos 24 ou assim que tomava antes.