Insuficiência cardíaca significa que o coração parou de bater

MITO: a insuficiência cardíaca não significa que o coração parou de bater. A insuficiência cardíaca ocorre quando existem lesões no músculo cardíaco ou nas válvulas   e o coração não consegue bombear sangue para o corpo tão bem como deveria.

A insuficiência cardíaca é grave

FACTO: a insuficiência cardíaca é uma doença muito grave e pode reduzir o tempo de vida. Contudo, se trabalhar em conjunto com o seu médico e enfermeiro, poderá receber tratamentos eficazes e implementar mudanças no seu estilo de vida que permitirão não só aliviar os sintomas, como também prolongar a sua vida.

A insuficiência cardíaca é comum

FACTO: atualmente, calculamos que cerca de 1% a 2% da população adulta em países desenvolvidos tem insuficiência cardíaca, aumentando para ≥10% nas pessoas com mais de 70 anos.

A insuficiência cardíaca não pode ser tratada

MITO: existem muitos tratamentos disponíveis para a insuficiência cardíaca que são muito eficazes para reduzir os sintomas e atrasar a evolução da doença. Deverá falar sobre as opções de tratamento com o seu médico.

Se sofrer de insuficiência cardíaca não deve praticar exercício físico

MITO: é muito importante que as pessoas com insuficiência cardíaca pratiquem exercício físico. No entanto, também é importante que não exagerem. A quantidade certa de exercício físico pode ajudar a melhorar o fluxo sanguíneo e aliviar alguns dos sintomas.

Para obter mais informações sobre a prática de exercício físico com insuficiência cardíaca, clique aqui.

A insuficiência cardíaca é uma consequência normal do envelhecimento

MITO: a insuficiência cardíaca não tem idade e afeta pessoas de todas as idades. A maioria das pessoas com insuficiência cardíaca é idosa, contudo, a insuficiência cardíaca não faz necessariamente parte do processo de envelhecimento. É uma doença cardiovascular grave, que muitas vezes pode ser evitada e bastante mitigada com os tratamentos disponíveis.