A insuficiência cardíaca é uma condição crónica grave que, mesmo com os melhores cuidados médicos, pode evoluir com o passar do tempo. A evolução da insuficiência cardíaca é imprevisível e varia de pessoa para pessoa, pelo que poderá sentir-se inseguro em relação ao futuro. Por isso, é importante falar com os seus familiares sobre a forma como pretende ser cuidado no futuro, caso fique muito doente e impossibilitado de tomar decisões sobre cuidados médicos nessa altura. Será igualmente sensato falar sobre este assunto com o seu médico de família.

Planear o fim da vida (as últimas semanas de vida quando a morte se aproxima) não deverá ser encarado como desistir da vida, mas sim uma forma positiva de ajudar a aliviar as preocupações que possa ter sobre o que irá acontecer se não puder tomar decisões sobre a prestação de cuidados ou sobre a morte e o ato de morrer. Obter respostas para as suas perguntas e dizer aos outros o que pretende no fim da sua vida poderão ajudá-lo a sentir maior controlo e dar-lhe-ão paz de espírito, enquanto vive.

Esta secção aborda as várias opções disponíveis para poder planear cuidados futuros através de uma (diretiva de cuidados avançados). Poderá pensar nestas opções e falar sobre elas com a sua família. É importante que saiba que não existe uma fórmula certa ou errada para planear os seus cuidados futuros, pelo que deve estar aberto e ser honesto relativamente ao que sente e tentar tomar as decisões mais acertadas para o seu caso.

 

Diretiva de cuidados avançados

Ordem de não reanimar

Testamento vital

Plano financeiro

Perguntas para o seu médico ou enfermeiro

Falar com os familiares ou prestador de cuidados