É possível que um diagnóstico de insuficiência cardíaca possa suscitar preocupações financeiras importantes a si, ao seu cônjuge ou familiar. Os sistemas de cuidados de saúde diferem entre países e cada caso é um caso. No entanto, as sugestões que se seguem podem ajudá-lo a lidar com as questões financeiras que terá de considerar.

  • Compreender o(s) seguro(s) de saúde do seu cônjuge ou familiar. Se o seu cônjuge ou familiar tiver um seguro de saúde, clarifique quais as coberturas e o impacto que o diagnóstico de insuficiência cardíaca pode ter na apólice. É importante ter em conta que alguns dos mais recentes progressos no tratamento da insuficiência cardíaca (novos medicamentos, procedimentos) ainda se encontram tecnicamente "sob investigação" em estudos clínicos, pelo que podem não estar contemplados nas coberturas de um plano de seguro. Fale com o médico do seu cônjuge ou familiar sobre quaisquer dúvidas que tenha nesta área ou contacte diretamente a companhia de seguros.
  • Se necessário, procure assistência financeira para os custos do tratamento. É essencial que os doentes com insuficiência cardíaca tomem todos os medicamentos prescritos. Pode falar com o seu médico ou enfermeiro sobre isto e poderá ser encaminhado para um departamento dos serviços sociais onde poderá obter ajuda ou aconselhamento sobre as questões financeiras.
  • Veja a situação financeira da família. Se a pessoa com insuficiência cardíaca for o principal sustento da família ou contribuir significativamente para o rendimento familiar, poderá em conjunto com a sua família ter de implementar alguns ajustes financeiros, caso não possa continuar a trabalhar da mesma forma que antes. Se o seu cônjuge ou familiar tiver um seguro de incapacidade, deverá acionar o seguro.