Os prestadores de cuidados de pessoas com insuficiência cardíaca são normalmente cônjuges, filhos, netos, irmãos ou pais. Ser prestador de cuidados de alguém com uma doença crónica, como a insuficiência cardíaca, pode por vezes ser esgotante tanto a nível físico como emocional.

Ao prestar ajuda prática ao seu cônjuge ou familiar, poderá sentir-se perdido ao querer chegar a todo o lado e sentir um turbilhão de emoções. Ser prestador de cuidados requer empenho de tempo e energia a longo prazo, mas se tiver um plano claro e um bom apoio, também pode ser uma experiência gratificante e enriquecedora.

Nesta secção, analisamos o papel de um prestador de cuidados, os desafios especiais que terá de enfrentar ao cuidar do seu cônjuge ou familiar e facultamos algumas ideias e sugestões úteis para tornar o seu papel mais fácil. Pode adaptar as sugestões às suas próprias preferências e circunstâncias, na medida em que as suas necessidades e experiências são exclusivamente suas.

Clique em qualquer uma das ligações à esquerda para obter mais informações.