Como funcionam

A ivabradina, um inibidor do nó sinusal, reduz a frequência cardíaca através de um novo mecanismo e reduz a frequência dos impulsos do nó sinusal, que é o local na aurícula direita onde o coração controla a frequência cardíaca. Este agente é bem tolerado e eficaz.

A investigação clínica demonstrou que a ivabradina quando administrada a doentes com insuficiência cardíaca crónica sintomática, com uma terapêutica médica ideal, incluindo bloqueadores beta, reduz a frequência cardíaca e reduz significativamente a mortalidade cardiovascular ou o número de admissões no hospital por insuficiência cardíaca. Este medicamento é recomendado a doentes com frequência cardíaca persistente = 70 batimentos/min. para além da dose máxima tolerada de bloqueadores beta.

Efeitos secundários

A Ivabradina é muito bem tolerada e tem poucos efeitos secundários. Frequentemente, os doentes podem notar pequenos distúrbios visuais que se manifestam sob a forma de luzes brilhantes transitórias (fenómeno luminoso). Os doentes devem ser informados sobre este efeito secundário frequente, que não é grave e raramente requer a descontinuação do medicamento. Ocasionalmente, o agente também pode reduzir substancialmente a frequência cardíaca e poderá ser necessário reduzir a dose ou descontinuar o medicamento.

Também conhecido por:

  • Ivabradina

(Procolaran®)

Voltar à secção Medicamentos para a insuficiência cardíaca