É importante aproveitar ao máximo as consultas com o médico, para esclarecer todas as dúvidas que tiver sobre o tratamento da insuficiência cardíaca. Fornecemos uma lista de perguntas gerais e uma explicação que indica por que é útil fazer estas perguntas. Pode imprimir e levá-las consigo na próxima consulta.

Medicamentos

Quantos comprimidos devo tomar e quando?

Isto irá ajudá-lo a criar a sua própria tabela de medicamentos, para manter um registo de quando e com que frequência tem de tomar os medicamentos.

Os meus medicamentos podem causar efeitos secundários?

Isto irá garantir que sabe o que esperar ao tomar o medicamento e que está preparado para efeitos secundários indesejáveis, p. ex.: se as tonturas são um efeito secundário dos medicamentos já sabe que não pode levantar-se ou sair da cama de repente.

Quem devo contactar se suspeitar que estou a ter uma reação adversa aos medicamentos?

O seu médico irá aconselhá-lo sobre quem contactar caso não se sinta bem depois de tomar um medicamento para a insuficiência cardíaca. Deverá manter os dados de contacto sempre à mão e partilhá-los com os familiares e amigos.

E se eu me esquecer de tomar um comprimido?

O seu médico irá aconselhá-lo sobre o que deverá fazer caso se esqueça de uma ou mais doses do medicamento. Para que a maior parte dos medicamentos para a insuficiência cardíaca seja eficaz, é necessário tomar a dose certa, na hora certa. Ao tomar um comprimido mais tarde ou dois comprimidos em simultâneo, poderá estar a aumentar a quantidade de medicamentos no seu organismo para um nível que pode causar efeitos secundários.

Com que frequência tenho de pedir uma nova receita?

O seu médico irá prescrever os medicamentos suficientes para um período de tempo específico e irá dizer-lhe quando tem de marcar a próxima consulta para obter uma receita ou se poderá levantá-la na clínica ou posto de saúde. A maior parte dos medicamentos para a insuficiência cardíaca têm de ser tomados diariamente, pelo que é importante que planeie e se certifique de que não acabam. Lembre-se dos períodos de férias ou viagens planeadas.

Dispositivos

Como sei se preciso de um dispositivo?

O seu médico irá avaliar os sintomas e a função cardíaca. Se os seus batimentos cardíacos forem demasiado lentos, poderá precisar de um pacemaker/marcapasso. Se tem sintomas moderados ou graves de insuficiência cardíaca e registo de contrações fracas, irregulares, poderá precisar de uma TRC. Se teve episódios graves de distúrbios do ritmo, poderá ser elegível para um CDI.

Quais são os riscos associados a ter um dispositivo implantado?

O seu médico poderá falar-lhe dos riscos associados a um dispositivo implantado. Para a maioria dos doentes, os benefícios de ter um dispositivo superam bastante quaisquer riscos.

Vou precisar de uma anestesia geral ou local para colocar o dispositivo?

Com a anestesia geral estará a dormir durante o procedimento. Com uma anestesia local estará acordado, mas a parte do corpo sujeita a cirurgia estará adormecida. O seu médico poderá dizer-lhe se precisa de uma anestesia geral ou local, para que esteja preparado. Poderá ser-lhe pedido para não ingerir quaisquer alimentos ou bebidas até 6 horas antes da maioria dos procedimentos, independentemente do tipo de anestesia.

Terei de passar a noite no hospital para colocar o dispositivo?

O seu médico irá dizer-lhe se tem de passar a noite no hospital. Isto normalmente depende do tipo de anestesia, geral ou local, uma vez que o tempo de recuperação será mais longo no caso da anestesia geral. Se o dispositivo for colocado de manhã bem cedo, provavelmente terá de ir para o hospital na noite anterior.

Com que frequência o dispositivo tem de ser examinado?

O seu médico poderá indicar-lhe com que frequência o dispositivo tem de ser examinado. É muito importante comparecer a estas consultas, pelo que deverá planear a sua agenda em conformidade, não marcando férias na altura em que o dispositivo tem de ser examinado. O dispositivo poderá ter de ser substituído no futuro e o seu médico dar-lhe-á uma ideia de quando a substituição poderá ocorrer.

Poderei viajar de avião, conduzir um automóvel e realizar quaisquer outras atividades normais?

Após a colocação do dispositivo deverá continuar a poder viajar de avião e conduzir e o seu médico poderá aconselhá-lo sobre as atividades que deve evitar. Pode haver algumas restrições na condução após a implantação do dispositivo que devem ser discutidas. O seu médico ou enfermeiro irá recomendar um programa de atividade física gradual, para garantir que não exige demasiado esforço do seu corpo demasiado rápido.

Após a colocação do dispositivo terei de tomar mais medicamentos?

Poderá ter de tomar medicamentos adicionais ou talvez alterar os medicamentos que estava a tomar antes de colocar o dispositivo. O seu médico dir-lhe-á quais os medicamentos que tem de tomar, a frequência e durante quanto tempo. Poderá então incluí-los na sua rotina diária e na tabela de medicamentos para se lembrar de os tomar corretamente.

Cirurgia/procedimentos

Quais são os riscos associados a esta cirurgia?

Antes de realizar qualquer cirurgia, o seu médico irá informá-lo sobre o procedimento e quaisquer riscos associados. Para a maioria dos doentes, os benefícios da cirurgia superam bastante os riscos.

Tenho de ficar internado no hospital?

O seu médico poderá dizer-lhe se precisa de tomar algumas providências para passar a noite no hospital, para poder organizar-se em conformidade.

Quanto tempo demora a cirurgia/procedimento?

O seu médico poderá dar-lhe uma ideia da duração do procedimento e de quanto tempo tem de ficar internado, para poder organizar-se em conformidade.

Vou sentir alguma coisa?

O seu médico poderá dizer-lhe se precisa de uma anestesia geral ou local durante o procedimento. Se for administrada anestesia geral, estará a dormir e não estará consciente durante o procedimento/cirurgia. Se for administrado um anestésico local, estará acordado durante o procedimento, mas não sentirá a cirurgia porque a área estará anestesiada.

Após o procedimento terei de tomar mais medicamentos?

Depois da cirurgia, poderá ter de tomar medicamentos diferentes dos que estava a tomar antes do procedimento. Pode levar consigo as perguntas sobre a lista de medicamentos, para confirmar as doses, a frequência e os efeitos secundários associados.

Quanto tempo demora até que eu me sinta melhor?

O seu médico pode dar-lhe uma ideia do tempo que demora a recuperação após a cirurgia. Embora não demore muito tempo a recuperar da cirurgia, poderá demorar ainda algum tempo até começar a sentir os benefícios da cirurgia nos sintomas da insuficiência cardíaca.

Tenho de fazer alterações no meu estilo de vida?

Após a cirurgia não poderá voltar à sua dieta normal e atividade física imediatamente. O seu médico poderá aconselhá-lo sobre o que pode fazer e o que deve evitar.